Treino, grana e sorte: 5 maratonas internacionais que valem a pena correr

Nem todas as provas exigem apenas o planejamento financeiro para encarar os 42,195Km.
Maratonas Internacionais: conheça as principais provas e informações essenciais para começar a se planejar e treinar.

Compartilhe!

Depois de competir em provas de diferentes distâncias e cidades do Brasil, sempre pinta aquela vontade de (um dia quem sabe) correr pelo menos uma das grandes maratonas internacionais.

Principalmente se for uma corrida de renome, que reúne as maiores feras do esporte, e proporciona uma experiência única quando se fala em organização de provas e mobilização de pessoas ao redor de um evento esportivo.

Se esse é o seu caso, confira informações importantes e curiosidades sobre algumas das mais tradicionais provas de corrida de rua do mundo. 

Saiba que nem todas exigirão de você só planejamento financeiro ($$) para encarar os 42,195km.

Há competições em que o atleta (mesmo amador) precisa comprovar um tempo de prova específico (passar por uma qualificação); em outras, será preciso até participar de um sorteio entre milhares de atletas.

Obs.: Você deve estar pensando. “Daí ferrou pra quem não ganha nem rifa de Páscoa”. Calma, não é tão impossível assim.

Independentemente da prova, todas elas trazem elementos comuns que movem todo corredor: sair do país, conhecer outras culturas e pessoas de diferentes nacionalidades, e por que não, a oportunidade de representar o Brasil em uma prova tão importante.

Selecionamos 5 provas. Entre elas, 4 são classificadas como World Marathon Majors, como é chamado o conjunto de seis grandes maratonas do mundo (Chicago, Londres, Boston, Nova Iorque, Berlim e Tóquio).

Maratonas internacionais que você vai correr um dia!

1 - Maratona de Nova Iorque (EUA) 

maratona_de_ny_2017_1

História: primeira edição aconteceu em 1970.

Trajeto: percorre 5 distritos da cidade e reúne milhões de espectadores pelas calçadas.

Destaques: uma das provas mais tradicionais e que reúne o maior número de atletas (na edição de 2017 foram 50.766 corredores, com 98,9% de concluintes).

Recordistas da prova:
Geoffrey Mutai (Quênia) – (2011) – 2h05min06s
Margaret Okayo (Quênia)- (2003) – 2h22min31s

Em 2023 acontece em:  5 de novembro.

Como participar:
– sorteio + apresentação tempo compatível com sua faixa etária (no mínimo nos 21km);

Exemplos de índice para os 42Km (35 a 39 anos):
Masculino: 2h55min00s 
Feminino: 3h15min00s

– há outros programas que garantem a participação como: quem atua como voluntário em edições anteriores; correr pela causa das crianças ou quem fará a sua 15ª maratona consecutiva.
– comprar pacote de viagem com tudo incluso com operadora credenciada.

Valor da inscrição:
– US$ 347 (cerca de R$ 1.688)
*Dólar turismo cotado a R$4,87 – (17/9/2023).

Mais informações:
www.tcsnycmarathon.org 

Destaque do Brasil:

22da22a9-f652-4702-9ca4-339b6fd04449

Marílson Gomes dos Santos é bicampeão da prova, e o único sul-americano a ter vencido essa maratona. 

Em 2019, o brasiliense entrou para Hall da Fama da prova e foi homenageado em cerimônia no Central Park.

2008: 2h08min43s
2006: 2h09min58s

2 - Maratona de Boston (EUA)

Maratonas Internacionais: apesar da tradição, a prova de Boston não recebe homologação da Federação Internacional de Atletismo para recordes mundiais.
Maratonas Internacionais: apesar da tradição, a prova de Boston não recebe homologação da Federação Internacional de Atletismo para recordes mundiais.

História: A segunda maratona mais antiga da história – a primeira edição foi em 1897. Só perde para a maratona dos Jogos Olímpicos de Atenas (1896).

Ficou marcada por um triste episódio na edição de 2013, quando um atentado terrorista matou 3 pessoas e feriu mais de 250.

Trajeto: Com subidas, descidas, por estradas, passando por pequenas cidades.

Apesar da tradição, a  Federação Internacional de Atletismo (IAAF) não homologa nenhum recorde mundial, pois a Maratona de Boston não cumpre alguns dos critérios estabelecidos pela entidade como: o início e o término do percurso, medidos em linha reta, não podem ser superiores a 50% da distância da corrida.

Recordistas da prova:
Geoffrey Mutai (Quênia) – (2011) – 2h03min02s
Buzunesh Deba (Etiópia) – (2014) – 2h19min59s

Em 2024 acontece em: 15 de abril (inscrições e qualificação ocorrem em setembro do ano anterior).

Como participar:
– não tem sorteio;

–  Essa é a prova com a maior exigência em relação aos índices, já que a organização tem baixado os tempos a cada ano devido à alta procura. Por isso, a prova exige muito preparo dos atletas amadores.

– para 2024,  se você é homem, e tem entre 40 e 44 anos, por exemplo, precisa voar baixo e comprovar um tempo em maratona certificada de 3h10min. Encara?

Mais informações:
www.baa.org/races/boston-marathon.aspx 

3 - Maratona de Chicago (EUA)

Maratonas Internacionais: prova de Chicago é quase toda plana, o que facilita a quebra de recordes pessoais e mundiais.
Maratonas Internacionais: prova de Chicago é quase toda plana, o que facilita a quebra de recordes pessoais e mundiais.

História: A primeira edição aconteceu em 1977. Considerada uma das provas mais bem organizadas do mundo.

Trajeto: Uma prova quase toda plana, o que favorece a quebra de recordes pessoais e mundiais.

Recordistas da prova:
Dennis Kimetto (Quênia) – (2013) – 2h03min45s
Brigid Kosgei (Quênia) – (2019) – 2h14min04s

Em 2023 acontece em: 8 de outubro.

Como participar:
– sorteio (resultados saem, em geral, em dezembro do ano anterior);
– apresentar tempo compatível com sua faixa etária. Se você é homem, e tem entre 40 e 49 anos, por exemplo, precisa e comprovar um tempo mínimo na maratona de 3h25min para a edição 2018. Puxado também, né?
– corredores que concluíram a prova pelo menos 5 vezes nos últimos 10 anos.

Mais informações:
www.chicagomarathon.com

Destaque brasileiro:

 O Brasil chegou a dominar a prova por 4 anos consecutivos, de 1991 a 1994. Três brasileiros chegaram na parte mais alta do pódio:

Joseildo da Rocha (1991) – 2h14min33s

José César de Souza (1992) – 2h16min14s

Luiz Antônio dos Santos (1993 e 1994) – bicampeão da prova.

1994: 2h11min16s

O ex-maratonista Luiz Antonio do Santos faleceu em 2021, vítima de um ataque cardíaco. Ele trabalha como treinador da Luasa, em Taubaté (SP). (Foto: divulgação).
O ex-maratonista Luiz Antonio do Santos faleceu em 2021, vítima de um ataque cardíaco. Ele trabalha como treinador da Luasa, em Taubaté (SP). (Foto: divulgação).

4 – Maratona de Berlim (ALE)

Maratonas Internacionais: Berlim consagrou o brasileiro Ronaldo da Costa , homem mais rápido do mundo, em 1998, e o queniano Eliud Kipchoge, em 2018. (Foto: divulgação).
Maratonas Internacionais: Berlim consagrou o brasileiro Ronaldo da Costa , homem mais rápido do mundo, em 1998, e o queniano Eliud Kipchoge, em 2018. (Foto: divulgação).

História: Criada em 1974 e uma das maratonas com maior valor em premiação, chegando a U$1 milhão, distribuídos aos melhores atletas. Em 2018, foram mais de 60 mil participantes.

Trajeto: Prova plana e rápida, que sempre propícia a quebra de recordes mundiais, o que já ocorreu por 13 vezes

Alias, o recorde mundial atual foi conquistado em Berlim, em 2022, com o queniano Eliud Kipchoge, batendo seu próprio recorde de 2018, de 2h01min39s.

A largada e linha chegada no belíssimo e tradicional Portão de Brandemburgo.

Recordistas da prova:
Eliud Kipchoge (Quênia) – (2022) – 2h01min09s (Recorde Mundial)
Tigist Assefa (Etiópia) – (2022) – 2h15min37s

Em 2024, a prova acontece em: 29 de setembro.

Como participar:

– sorteio (resultados saem, em geral, em dezembro do ano anterior);
– apresentar tempo compatível com sua faixa etária, sendo uma das provas que mais exige preparo.  Se você é homem, e tem entre 18 e 44 anos, por exemplo, precisa ser “queniano” e comprovar um tempo em maratona certificada abaixo de 2h45min.
 – comprar pacote de viagem com tudo incluso com operadora credenciada.

Mais informações:

https://www.bmw-berlin-marathon.com/

Destaque brasileiro:
O mineiro Ronaldo da Costa conquistou o mundo em Berlim, em 1998.
O mineiro Ronaldo da Costa conquistou o mundo em Berlim, em 1998.

Ronaldo da Costa – recorde mundial na prova em 1998.

1998: 2h06min05s

5 – Maratona de Amsterdam (HOL)

Maratonas Internacionais: prova de Amsterdam começa e termina no Estádio Olímpico. (Foto: divulgação).

História: primeira edição foi em 1928 durante os Jogos Olímpicos de Verão. Anualmente acontece desde 1975, com apenas uma interrupção em 1978.

Trajeto: Começa e termina no Estádio Olímpico e oferece, além dos 42,195km, uma meia-maratona (21K), 8K e uma prova infantil.  Maratona plana e rápida.

Destaque: percurso muito elogiado pela beleza da cidade e seus pontos turísticos.

Recordistas da prova:

Tamirat Tola (Etiópia) – (2021) – 2h03min09s
Almaz Ayana (Etiópia) – (2022) – 2h17min20s

Em 2023 acontece em: 15 de outubro

Como participar:
– não há sorteio (não é tão concorrida como as mayors);
– os índice para participar como convidado e correr a maratona entre os mais rápidos:  abaixo de 2h30min para homens, e abaixo de 2h50min para mulheres.

Mais informações:
http://www.tcsamsterdammarathon.nl/

E aí? Já tem uma prova internacional em vista?
Deixe nos comentários o seu plano!

Bons treinos!

Comments

comments

Deixe seu comentário!

Treine com a Move

Presencial e a Distância

Receba conteúdos exclusivos na sua caixa de e-mais!

plugins premium WordPress