Skipping: conheça suas diferentes variações e benefícios para sua corrida

Conheça os detalhes desses exercícios que vão muito além dos educativos de corrida.
Imagem de corredor ao centro fazendo o exercício, da esquerda para a direita.
Entre os benefícios do skipping está o fortalecimento dos músculos da perna.

Compartilhe!

Talvez você não conheça pelo nome, mas certamente já viu algum corredor ou corredora fazendo uma série de exercício de skipping, seja em um aquecimento ou junto com educativos para corrida.

Na verdade, skipping são exercícios coordenativos bem comuns nas modalidades de corrida de pista do atletismo, apesar de também serem usados por fundistas (atletas especializados em provas de longa distância).

O desafio de quem começa a praticar esses exercícios é desenvolver a coordenação dos movimentos (braços e pernas) para aproveitar os benefícios que eles proporcionam.

O skipping pode ser feito tanto em sessões de aquecimento, antes de um treino de corrida, ou de forma separada.

Tipos de skipping

A nomenclaura das variações de skipping é bastante diversa, mas as mais conhecidas são:
– Skipping Alto (elevando bem o joelho)
– Skipping Médio (elevando um pouco o joelho)
– Skipping Baixo (elevação leve do joelho)

Skipping para corrida: conheça 3 benefícios

Ao contrário do que parece, esse tipo de exercício não tem o objetivo de melhorar a mecânica da corrida, como os educativos.  

A seguir, conheça os benefícios para a sua evolução nas pistas:

1 – Força Muscular

O fortalecimento é o principal benefício de uma sessão de skipping. Isso porque o exercício atua principalmente sobre a forte carga sofrida pelos pés, que é quando tocamos o chão durante a corrida.

Essa aterrisagem durante o movimento, inclusive, exige mais força dos músculos para controlar ou frear o movimento.

Por isso, esse tipo de exercício fortalece grande parte da musculatura da perna, principalmente abaixo da linha do joelho.

2 – Coordenação neuromuscular

O skipping favorece o trabalho do sistema neuromuscular, que é uma espécie de interligação entre o sistema nervoso e os músculos.

Ao trabalhar essa coordenação, o corredor ajuda o cérebro a garantir a estabilidade das articulações durante o exercício.

3 – Reatividade

Ao fazer a série de skipping, o tempo de contato dos pés com o solo é menor, melhorando a resposta (força rápida) do tendão, principalmente da sua elasticidade, aquele mecanismo que “te joga para cima e para frente”.  

Ou seja, a velocidade de contração dessa musculatura bastante trabalhada ao fazer essa série.

Como e quando fazer?

Para aperfeiçoar a coordenação de movimentos, a sugestão é manter um treino específico de 2 a 3 vezes por semana.

São exercícios indicados para todos os níveis de corredores, principalmente os iniciantes.

Para quem está começando, uma dica: aprenda os movimentos básicos primeiro, como a marcha militar, que é a coordenação braços e pernas, em diferentes ritmos e velocidades.

Comece pelo skipping baixo, que é mais simples, depois vá adicionando as progressões.

Dúvidas mais comuns:

Não é indicado para corredores que estejam retornando de alguma lesão muscular. Já para quem vem de lesões como tendinite no calcanhar, o skipping pode ser recomendado para fortalecer a região.

Importante:  Casos de retorno de lesão devem ter sempre a orientação e o acompanhamento especializado de um educador físico e fisioterapeuta.

Não há obrigatoriedade do uso do tênis para realizar essas sessões, porém é necessária uma boa adaptação prévia, caso a opção seja fazer descalço ou com outro tipo de calçado. O ponto de atenção é que, no skipping, os músculos dos pés são bastante exigidos, portanto, atenção na sua escolha.

Podemos dizer que sim. Porém, esse a corrida estacionária é mais limitada, já que não há deslocamento nem variações no movimento.

Assista agora à demonstração de uma série completa com a equipe da Move Better Assessoria.

E aí, gostou?

Aproveite e deixe nos comentários se você já faz e, se quiser, deixe suas dúvidas que a gente responde!

#CorredorEvoluído

Colaboração:

Luciano Monteiro (Mestre Lu)

Luciano Monteiro (Mestre Lu)

Treinador e fundador da Move Better
(CREF 025217-GSP).

Comments

comments

Deixe seu comentário!

Treine com a Move

Presencial e a Distância

Receba conteúdos exclusivos na sua caixa de e-mais!

plugins premium WordPress